Como o premiê da Suécia acabou envolvido em investigação contra Dilma e Lula

Claudia Wallin, para a BBC Brasil – Cinco anos após o anúncio da compra dos caças suecos Gripen NG pelo Brasil, o primeiro-ministro da Suécia e os principais executivos da empresa sueca Saab, fabricante dos aviões, compareceram nesta sexta-feira ao Tribunal Distrital de Estocolmo para depor no âmbito da operação brasileira Zelotes – em processo que acusa o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de tráfico de influência nas negociações que levaram à aquisição de 36 aeronaves suecas por US$ 5,4 bilhões em 2014.

Não há acusações de irregularidades contra o governo sueco ou a Saab. O premiê Stefan Löfven e os executivos da empresa foram chamados a depor pelo Ministério da Justiça do Brasil a pedido da defesa de Lula, que nega as acusações e está preso em Curitiba desde 7 de abril em decorrência de outro processo, relacionado ao tríplex do Guarujá.

“Não tenho conhecimento sobre qualquer tipo de irregularidade que possa supostamente ter ocorrido no processo de venda dos caças Gripen”, disse à BBC News Brasil o primeiro-ministro sueco nesta sexta-feira, antes de entrar na sala de audiências da corte.

A presença de Löfven no tribunal foi destaque na imprensa sueca: o premiê foi chamado a depor em plena campanha política para as eleições gerais de setembro no país.

“Em uma sociedade, todos devem cumprir o seu dever. Quando se é chamado a prestar depoimento em um tribunal, portanto, deve-se depor. Espero que meu testemunho possa ajudar a esclarecer os fatos da melhor maneira possível”, disse o premiê à reportagem.

Na ação penal que tramita em Brasília a partir das investigações da Zelotes, Lula é acusado de ter praticado tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa nas negociações para a aquisição dos caças, e também para a prorrogação de incentivos fiscais destinados a montadoras de veículos por meio da Medida Provisória 627.

Caça GripenSAAB GROUP
Brasil adquiriu 36 caças suecos Gripen por US$ 5,4 bi

A defesa de Lula afirma que as acusações se baseiam em uma “mirabolante e inconsequente teoria sem provas”, e que o ex-presidente está sendo alvo de perseguição política.

A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) atinge Lula, seu filho Luís Cláudio e o escritório do casal de lobistas brasileiros Mauro Marcondes e Cristina Mautoni, o M&M (Marcondes e Mautoni Empreendimentos) – que foi contratado pela Saab para representá-la no Brasil.

O depoimento do primeiro-ministro sueco no tribunal durou 12 minutos. Sob juramento, Löfven respondeu de forma lacônica – apenas “sim” ou “não” – às oito perguntas encaminhadas à Corte sueca pela defesa de Lula.

Disse que não se encontrou com Lula ou Dilma para tratar da escolha do caça e que desconhecia qualquer “influência ilegal, imoral ou indevida” dos ex-presidentes brasileiros nas negociações, ainda que tenha confirmado ter “participado, de alguma forma, da campanha da Saab para que o Gripen fosse o escolhido pelo governo brasileiro”.

A escolha dos caças

As negociações para a renovação da frota da Força Aérea Brasileira começaram no governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), quando Löfven ainda trabalhava na poderosa organização sindical sueca IF Metall – que ele viria a comandar a partir de 2006. Ali, o atual premiê participou dos esforços da campanha pela venda dos caças Gripen ao Brasil.

“Em seu papel de chefe de uma entidade sindical, era natural Stefan Löfven apoiar as exportações suecas”, argumentou a porta-voz Ingela Nilsson, em declarações à agência Reuters. “Isso inclui o caso do Gripen.”

Na presidência do Partido Social Democrata sueco, cargo que passou a ocupar em 2012, Löfven teria escrito uma carta a Lula, segundo o MPF, pedindo que ele intercedesse junto a Dilma em favor da escolha dos caças suecos.

Stefan Löfven dando entrevistas ao chegar à Corte em Estocolmo
Stefan Löfven ao chegar à Corte em Estocolmo; premiê negou saber de qualquer irregularidade na escolha dos caças
Foto: Claudia Wallin

“Como líder do Partido Social Democrata na época, é claro que meu dever era apoiar aquele que era um importante negócio de exportação para a Suécia”, disse Löfven à BBC News Brasil no tribunal, sem mencionar a existência da carta. “Qualquer negociação que envolva exportações suecas deve ser conduzida de maneira correta, e naturalmente é minha função contribuir para fomentar a indústria sueca e a criação de empregos no país. Se esclarecimentos são necessários, é claro que devo contribuir como testemunha.”

Ainda segundo os procuradores do MPF, o então líder partidário Löfven teria se reunido com Lula e Dilma para tratar do assunto durante o funeral do ex-líder sul-africano Nelson Mandela, na África do Sul, em 2013. A alegação, negada por Löfven durante seu depoimento na Corte sueca, também é rejeitada pelos ex-líderes brasileiros.

Em depoimento em setembro passado, o ex-presidente FHC afirmou não ter presenciado eventuais encontros entre Lula, Dilma e Löfven na ocasião do funeral de Mandela.

Decisão

O anúncio da escolha dos caças Gripen pelo Brasil ocorreu nove dias após o funeral de Mandela, em dezembro de 2013. Na concorrência para fornecer caças supersônicos ao governo brasileiro, os suecos venceram o caça F-18 Super Hornet, da norte-americana Boeing, e o Rafale, da francesa Dassault.

Um ano depois, em 2014, com a vitória da oposição social-democrata sobre a aliança governista de centro-direita, Löfven tornou-se primeiro-ministro da Suécia.

Sobre as acusações contra Lula, o primeiro-ministro sueco não quis se pronunciar.

“Essa é uma questão que diz respeito naturalmente ao Brasil, e não farei comentários”, disse Löfven à BBC News Brasil diante da sala de audiências do tribunal da capital sueca.

A fim de reunir esclarecimentos sobre o longo processo de negociações internacionais para a renovação da frota de caças da Força Aérea Brasileira, os advogados de Lula também convocaram como testemunhas da defesa os ex-presidentes da França François Hollande e Nicolas Sarkozy, além de Fernando Henrique Cardoso e Dilma Rousseff.

Dilma e Lula, em foto de arquivoRICARDO STUCKERT / INSTITUTO LULA
Dilma e Lula são investigados na Zelotes, que também trata da suposta compra de Medidas Provisórias

Nova fábrica do Gripen no Brasil

Também compareceu ao tribunal o próprio presidente do conselho administrativo da Saab, Marcus Wallenberg – um dos líderes da poderosa família sueca que controla um império industrial bilionário no país.

A direção da Saab na Suécia não quis conceder entrevistas. Mas, em nota enviada à reportagem da BBC News Brasil, diz que “a posição da empresa é a de sempre cooperar com as autoridades. A Saab acolhe favoravelmente as investigações que vêm sendo conduzidas no Brasil pelas autoridades judiciais. O Brasil é um cliente altamente valorizado por nós e com o qual mantemos uma relação duradoura, especialmente no programa em curso do desenvolvimento do Gripen. (…) Nem a Saab e nem qualquer um de seus funcionários foi ou está sendo acusado de qualquer tipo de irregularidade neste caso”.

A Saab destacou ainda a apresentação, no mês passado, das instalações da nova fábrica de aeroestruturas do caça Gripen no Brasil, como parte do projeto de desenvolvimento e construção do avião supersônico no Brasil.

Situada em uma área de aproximadamente 5 mil m² em São Bernardo do Campo, na grande São Paulo, a Saab Aeronáutica Montagens (SAM) vai produzir seis segmentos para os caças brasileiros Gripen adquiridos pela Força Aérea Brasileira – o cone de cauda, os freios aerodinâmicos, o caixão das asas, a fuselagem traseira e a fuselagem dianteira para a versão monoposto (um assento) e a versão biposto (dois assentos).

“Estamos transferindo conhecimento e capacidade de produção de aeroestruturas complexas para o Brasil, cumprindo nosso acordo”, afirma Mikael Franzén, chefe da unidade de negócios Gripen Brasil.

A SAM vai começar as operações em 2020, com cerca de 200 funcionários, e fará parte da cadeia de fornecimento global da Saab.

O contrato da Saab com o governo brasileiro para o desenvolvimento e a produção de 36 caças Gripen entrou em vigor em setembro de 2015. Em 2016, a Saab inaugurou em Gavião Peixoto, no Estado de São Paulo, o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (GDDN), que é o hub de desenvolvimento tecnológico do Gripen no Brasil.

Até 2024, mais de 350 profissionais brasileiros, entre engenheiros, operadores, técnicos e pilotos das empresas parceiras da Saab e da Força Aérea Brasileira, participarão de cursos e treinamento on-the-job na Suécia – 140 brasileiros já concluíram o treinamento na sede da Saab, na cidade de Linköping, e trabalham atualmente no GDDN. O programa de transferência de tecnologia é composto por mais de 50 projetos-chave, com duração de até 24 meses.

A previsão é de que a entrega dos caças Gripen para a Força Aérea Brasileira será realizada entre 2019 e 2024.

A denúncia

Lula, seu filho Luís Cláudio e o casal de lobistas Mauro Marcondes e Cristina Mautoni foram denunciados pelo MPF em dezembro do ano passado. Todos são acusados de supostas práticas irregulares que teriam influenciado o contrato de compra dos caças Gripen, e também a edição da medida provisória 627, que prorrogou incentivos fiscais a montadoras de veículos, supostamente em troca de repasses a Luis Cláudio.

Segundo o MPF, a empresa de Marcondes representava, no caso das isenções fiscais, duas grandes montadoras, e teria oferecido R$ 6 milhões a Lula, quantia que seria destinada ao financiamento de campanhas do PT. As duas medidas foram tomadas em 2013, quando Lula já era ex-presidente.

Os procuradores afirmam que a denúncia está baseada em uma série de mensagens e documentos que apontam que teria havido encontros entre os acusados para tratar dos dois assuntos, e que uma empresa de Luís Cláudio recebeu R$ 2,5 milhões do lobista Mauro Marcondes, representante das empresas interessadas nas decisões, como remuneração pelo apoio de Lula. A defesa do ex-presidente nega.

8 de Junho de 2018

130 respostas
  1. Leonardo Câmara
    Leonardo Câmara says:

    Estes processos são de todo ridículos. Deveriam render umas décadas de cadeia paras os responsáveis pelas fraudes processuais.

    Responder
  2. Salvio Vieira da Silva
    Salvio Vieira da Silva says:

    Fico indignado como o petralha Lularapio tem defensores ,por que Será,as tetinhas secaram as ONGs perderam as verbas (que nunca prestavam conta de nada),vão trabalhar bando de vagabundos defensores de bandidos.

    Responder
  3. Renato Rezende
    Renato Rezende says:

    Junto com os caças suecos concorriam os caças americanos e os caças franceses. O interesse brasileiro nestas aeronaves era, além de renovar os aparelhos para a FAB, passava também pela absoção de tecnologia. É sabido que os americanos são avessos à este tipo de coisa, muito pelo contrário, seus espiões industriais espalhados pelo mundo são temidos por qualquer desenvolvedor. Os franceses também não são muito conhecidos em abrir suas caixas pretas, restou a Saab que propôs vender um novo projeto do Gripen existente, o Gripen NG (new generation). A proposta é a de desenvolver o novo avião em uma parceria Saab/Embraer. Os 20 primeiros serão desenvolvidos e fabricados na Suécia sob a supervisão e participação de engenheiros suecos e brasileiros, deverão ser incorporados á FAB em 2019. Os outros 16 serão fabricados no Brasil, pela Embraer, sob supervisão de engenheiros brasileiros e suecos. Isto sim é transferência de tecnologia.
    Entenderam agora porque os americanos da Boing, que fabrica os F-15 que o Brasil não quis comprar, estão interessados em comprar a Embraer? É para melar este convênio e evitar que a empresa venha a ser uma concorrente futura. Simples assim.

    Responder
  4. Renato Rezende
    Renato Rezende says:

    O Lula tá perdido se não conseguirem prova de seu envolvimento da compra dos caças suecos que nem foi ele que comprou. Sem provas ele deve ser condenado a pelo menos uns 15 anos e dois meses. Vamos torcer para que achem as provas porque assim ele deve ser absolvido.

    Responder
  5. Luiz Lopes
    Luiz Lopes says:

    não há uma prova SEQUER contra Lula.
    a não ser o FATO de ter sido MELHOR PRESIDENTE da história!

    Responder
  6. Sidnei Luis França
    Sidnei Luis França says:

    Zelotes, Ratatouille, Patmos, Carne Fraca, Aletheia, Arca de Noé, Good Vibe, Eros, Castelo de areia, Narciso, Zapata, Toque de Midas, nome dados pelo diretor executivo Zulmar Pimentel o que mais me chamou atenção foi alethéia que significa a busca pela verdade em grego, criativo o rapaz.

    Responder
  7. Marcello Della Donatello
    Marcello Della Donatello says:

    Lula no Datafolha: ou mídia e Lava Jato aceitam o que o povo quer, ou a democracia será destruída.
    Publicado por Kiko Nogueira – 10/06/ 2018 – DCM

    A cada pesquisa, fica mais evidente que há um projeto de país desenhado pela mídia, com seu braço policial da Lava Jato, e outro almejado pelos brasileiros.

    Muitos se queixam da nossa inércia e passividade, mas a insatisfação com o golpe se manifesta enfaticamente ali, em cada levantamento para presidente da República, como um grito de basta.

    O último Datafolha, divulgado no domingo, dia 10, trouxe o seguinte resultado:

    Lula (PT): 30%
    Jair Bolsonaro (PSL): 17%
    Marina Silva (Rede): 10%
    Geraldo Alckmin (PSDB): 6%
    Ciro Gomes (PDT): 6%
    Alvaro Dias (Podemos): 4%
    Manuela D’Ávila (PC do B): oscila entre 1% e 2%
    No segundo turno, lavada em todos os cenários.

    Sem ele, é terra arrasada: mais de 40% dos seus eleitores dizem não ter em quem votar.

    30% afirmam que apoiam quem ele indicar.

    A democracia passa necessariamente por Lula. Sua detenção torna-a aberrante.

    Moro e seus comandados acabaram fortalecendo sua vítima, que assumiu uma postura combativa desde o primeiro tiro, denunciando a injustiça.

    O decoro foi para o buraco.

    Moro faz turnês em Mônaco, Dallagnol e outros procuradores faturam com palestras, auxílios moradias e outras mamatas sem medo de ser feliz, como se tivessem liquidado a fatura.

    Nenhuma alternativa foi apresentada.

    A demonização da política produziu um fascista despreparado que fascina uma massa de analfabetos funcionais violentos e desesperançados.

    A maioria dos eleitores quer o sujeito que a chamada meganhagem pôs na cadeia sem provas.

    Manchetes e jograis do Jornal Nacional não conseguiram destruir uma candidatura.

    Vazamentos a granel, armações, ataques a Marisa Letícia, morta — nada disso funcionou.

    Lula é o nome do jogo, esfregando na cara dos donos dessa terra seu fracasso.

    Já é um vitorioso.

    A questão agora é o que vão fazer com isso para não destruir totalmente o Brasil enquanto tentam, inutilmente, destruir seu inimigo.

    Não há legitimidade possível num mandatário eleito por um WO no tapetão. Quem assumir será aquele ou aquela que está ali porque Lula foi varrido de maneira indecente.

    Não tem como acabar bem. Não há saída sem ele.

    Os donos da banca aguentam mais quanto tempo de caos?

    Responder
  8. Carlos Eduardo Pini Leitão
    Carlos Eduardo Pini Leitão says:

    Essa operação zelotes é obra de outro juizeco Zé Ruela: começou para apurar malfeitos do Coarf e da RBS (Globo no RS e “senadora” Louro Relho José), e o tal juizeco e seus cupinchas no MPF deram um cavalo de pau para “esquecer” o império mediático e aumentar a perseguição ao presidente Lula e ao PT.

    Responder
  9. Geraldino Moreira Correia
    Geraldino Moreira Correia says:

    Esse programa FX teve inicio no governo FHC, passou pelo governo Lula e já estava para expirar quando foi fechado pelo governo Dilma.

    A preferência do Lula seria para os caças franceses, chegou a falar sobre isso no final do seu governo.

    O Gripen a tempo era o preferido das forças armadas, tem o menor custo de hora de voo entre os demais participantes.

    Trafico de influencia sugere vantagem financeira paga por quem ganga a concorrência, sendo assim como a Saab não é acusada?

    Responder
  10. Carlos Alberto Lopes Vieira
    Carlos Alberto Lopes Vieira says:

    O ex presidente Lula foi o u que não podia comprar vender alugar passar final de semana em algum lugar porque tudo era considerado como grande os outros pode tudo porque será ?

    Responder
  11. Hugo Bastos Lima Verde
    Hugo Bastos Lima Verde says:

    O direito real é muito complexo, por isso o PT e o Lula estão se utilizando desta complexidade que torna difícil diferenciar posse de fato, propriedade de fato e propriedade de direito e assim causar toda esta comoção em nome da promoção política de ambos.

    Responder
    • Helson Balle
      Helson Balle says:

      Estou afim de me apossar de sua casa, caso não pague aluguel , baseado no que afirma. Me dê o endereço

      Responder
    • Hugo Bastos Lima Verde
      Hugo Bastos Lima Verde says:

      Helson Balle aliás você tocou em um assunto interessante, na hora de invadir imóveis sem uso para a esquerda está complexidade faz todo o sentido, agora quando se vai aplicar a mesma tese em relação ao Lula ela é completamente falsa, estou vendo aí um contasenso das esquerdas no Brasil.

      Responder
    • Deuseles Montenegro
      Deuseles Montenegro says:

      Foram o PT e o Lula que criaram toda essa farsa para causar comoção? Um belo raciocínio o seu, Hugo. A Lima ainda está verde!

      Responder
    • Deuseles Montenegro
      Deuseles Montenegro says:

      Hugo Bastos Lima Verde Quando os movimentos de esquerda ocupam locais desocupados há décadas estão exercendo um direito de posse (são posseiros !). Uma lei ainda do Direito Romano, a Lei do Uti Possidetis e até hoje vigindo. Daí o Usocapião. Entendeu?

      Responder
    • Hugo Bastos Lima Verde
      Hugo Bastos Lima Verde says:

      Deuseles Montenegro sim só que é exatamente a mesma tese com algumas pequenas variações usadas para o caso do triplex e para ele não serve

      Responder
  12. Diogo Ferreira Lula da Silva
    Diogo Ferreira Lula da Silva says:

    E patetico o comportamento da justiça brasileira. A operaçao zelotes investigava maracutais fiscais de grandes empresarios e grupos de comunicaçao leia se grande midia. Para ajudar os amigos eles acobertaram todos os grandes empresarios e deram um jeito de colocar o filho do lula e lula no meio . Porque no brasil quando se escuta a palavra lula, as pessoas deixam de usar suas faculdades mentais e um odio sem precedentes toma conta da mente e do figado das pessoas impossibilitando qualquer discussao racional.” Um golpe com supremo com tudo”. Romero juca.

    Responder
    • Gino Viana
      Gino Viana says:

      Rafael Pinheiro Machado eu votei e sempre votarei no #LULA2018…agora, imbecil é a PUTA QUE O PARIU coxinha cornudo…va destilar seu odio na casa do CARALHO…enquanto nao provarem tudo que falam, voces nao tem direito de chama-lo de canalha…o que aqui no Face é muito facil!!!…VTNCuuuuu

      Responder
  13. Gabriel Amorim
    Gabriel Amorim says:

    Nem preciso explicar que a operação Zelotes foi cooptada pelos bandidos. Para quem não sabe, a grosso modo, ela foi uma operação que identificou que várias empresas (74 a princípio podendo ser muito mais), em especial bancos e montadoras, como Bradesco, Banco Safra, Santander, Hyundai, Ford, mais empresas de alimentação Brasil Foods (dona da Sadia entre outras marcas), a já famigerada JBS e grupos de comunicação como a RBS, pagavam funcionários da Receita Federal para fugir de impostos. O montante envolvido deve girar nas centenas de bilhões. Mas o que aconteceu?! Apoiaram o golpe e colocaram a culpa no Lula, sem razão alguma, para fugir das denúncias e enterrá-las juntas ao ex-presidente

    Responder
  14. Sandro Carvalho
    Sandro Carvalho says:

    Então o certo era comprar os caças dos EUA né? Daí o Lula prefere os suíços pq o caça é melhor e o contrato prevê transferência de tecnologia para o Brasil e o Lula ta errado? O povo é burro demais da conta.

    Responder
  15. Reinaldo Menezes
    Reinaldo Menezes says:

    Preso em decorrência de um processo,relacionado ao triplex do Guarujá,que pertencia à OAS,de acordo com a escritura,e que foi leiloado para saldar uma dívida da referida empreiteira,por ordem de uma juíza,como você,que é jornalista,bem sabe.Um triplex que Lula não tinha a chave, nunca morou nele,nunca passou um final de semana nele,nunca dormiu nele.Como pode ser dele?! Fora Moro! Fora Dallagnol!

    Responder
  16. Weston Aquino de Sousa
    Weston Aquino de Sousa says:

    Parece perseguição esse caso , a escolha dessas aeronaves e feita pela aeronáutica baseado em critérios técnicos , Lula só assina a compra

    Responder
    • Jaime Luccas
      Jaime Luccas says:

      Lula nem assinou. A compra foi.concretizada no governo do Dilma. E Lula queria comprar os caças franceses, Sarkozy veio aqui se encontrar com o Lula para fechar negócio.

      Responder
    • Gerson Pompeu
      Gerson Pompeu says:

      Esse Rafael Pinheiro Machado não passa de mais um babaca covarde usando perfil falso para dizer idiotices.

      Responder
  17. J.C. Ferreira
    J.C. Ferreira says:

    E Lula Livre (preso), continua dizendo que é inocente. Lógico, quando um presidiário preso vai contar a verdade, nunca, vai sempre mentir, mesmo com as provas das investigações.

    Responder
  18. Jonivaldo De Sousa Sanches
    Jonivaldo De Sousa Sanches says:

    Esta acusação parece muito frágil.
    Preliminarmente, o governo brasileiro nem precisava realizar licitação, porque para esse tipo de compra o procedimento licitatório é dispensável. Não faz muito sentido acusar o governo de favorecer uma empresa em procedimento que ele poderia ter dispensado e com a qual poderia ter contratado diretamente.

    Responder
    • João Paulo Chaim
      João Paulo Chaim says:

      Kkkkkk n importa se ele pode escolher ou dispensar, mas sim se ele recebeu pra escolher.. este é o ponto que se busca investigar e coletar provas

      Responder
    • Jonivaldo De Sousa Sanches
      Jonivaldo De Sousa Sanches says:

      João. Não estou defendendo o Lula. Todo cidadão de bem deve cobrar apuração seria e eficiente. Também desejo a investigação. Porém, qualquer sujeito racional vai achar estranho que ordenador de despesas e gestor máximo da República pudesse contratar no valor que o fez acertando o mesmo preço que acertou, e até levando algum por fora como o acusam, mas em vez disso ficasse, como ficou promovendo um licitação iniciada no governo anterior, do FHC, e promovendo etapas de um procedimento que anos após fariam prova contra si. Por isso a denúncia é frágil. Sou analista judiciário. Por isso me pergunto: onde estaria o dolo? Pode até existir, mas é difícil provar. São apenas questionamentos que devem ser feitos. Não estou entrando no mérito se ele fez ou não o que lhe acusam. Simples assim. Espero que tenhas entendido. Se é que alguma vez quiseste entender.
      Espero também que trate o assunto vou a seriedade que ele requer e respeitei um pouco mais quem apenas está postando uma opinião. Se não gostares dela. Não há problema. Apresente argumentos, mas por favor despido de ironias contra as demais pessoas que estão apenas interessadas em um assunto que interessa a todos.

      Responder
    • Jonivaldo De Sousa Sanches
      Jonivaldo De Sousa Sanches says:

      Não falei em momento algum sobre o material comprado. O eu comentei é que se ele recebeu propina, porque não dispensou a licitação.
      Vejamos bem. Se ele recebeu propina da SAAB para que ela vencesse a licitação? Porque não teria recebido para dispensar a licitação, uma vez que a legislação lhe permitiria fazer isso?
      Daria menos trabalho levantaria menos suspeita é os licitantes não fiscalizaram o procedimento o denunciando por receber suborno.
      O Lula gostemos ou não dele, não seria tão tolo. Continuo achando que essa é a atuação mais frágil contra o ex-presidente.

      Responder
    • Mardem Pereira da Silva
      Mardem Pereira da Silva says:

      Jonivaldo, o problema na justiça de hoje é que ela tem nome, partido e seguidores e não a CONSTITUIÇÃO FEDERAL E CRIMINAL como forma de julgamentos.

      Responder
    • Rodrigo Passos
      Rodrigo Passos says:

      O fato de ter reunido três empresas para apresentarem suas ofertas quando não haveria necessidade, e que pelo menos uma destas contratou uma empresa de lobistas para representá-los, evidencia que os representantes do governo, como de costume, negociariam percentuais em “doações de campanha” e havia interesse da empresa em vencer o acordo multibilionário. O que são alguns milhões de “agrado” perto do montante que a empresa vai receber do nosso dinheiro, né?

      Responder
    • Selmo Norberto Rodrigues
      Selmo Norberto Rodrigues says:

      Pergunto :
      Se a negociação houvesse sido com os EUAs, o MPF estaria DENUNCIANDO?
      Escolher um tipo de Aeronave envolve especialistas da área?
      Proposta de implantar fábrica no país, trazendo +_ duzentos empregos, só nessa área é bom ou ruim para o país?
      Tem pessoas, assim como tem países, que não aceitam ver outras pessoas e outros países crescerem. Essas pessoas e esses países, querem, obrigam, que os que tentarem quebrar os grilhões sejam punidos por quererem se libertar. A criação dos BRICS; o fôlego no MERCOSUL; desvencilhar-se da dívida e emprestar dinheiro ao FMI, para ter direito de VOTO e de VETO, em sua cupula; a compra das arronaves de outro fornecedor, foram um soco no estômago, um chute no saco dos EUAs, que não aceitam que seus escravos comecem a se libertarem de suas amarras, de suas teias e pensem por si mesmos, sem lhes tomarem as bênçãos.
      Para parar com essas “liberdades” contrataram Moro um juiz suspeito desde sua formação e uma mídia vendida.
      Transformaram o país nesse caos. Estão quase realizados. Só falta um último detalhe, que lamentavelmente e inevitavelmente virá.

      Responder
    • Jonivaldo De Sousa Sanches
      Jonivaldo De Sousa Sanches says:

      Tens razão, Vicente. O mundo anda tão intolerante que qualquer explicação pode ser vista como ofensa e desafio. Porém, também precisamos mostrar que independentemente de qualquer ideologia política é necessário reconstruir as práticas democráticas e os debates racionais.

      Responder
    • Antonio José Souza Cardoso
      Antonio José Souza Cardoso says:

      Um delator disse (e o que dizem os relatores são verdades incontestáveis) que Lula teve uma reunião secreta com o primeiro ministro sueco. Isso lá já é motivo de piada. Tudo lá é transparente. Se houvesse alguma possibilidade disso ser verdade, o governo já teria caído. Mas é provável que o primeiro ministro dê uma aula de com o se faz as coisas de modo transparente. Vamos mais uma vez passar vexame…

      Responder
    • Mari Licia Ferreira
      Mari Licia Ferreira says:

      Jonivaldo De Sousa Sanches Bem respondido.O lamentável é a ausência de argumentos bem fundamentados.
      E como está cansativa essa fixação ao Sr. Lula e seu partido! Como se nada mais houvesse para ser questionado.
      Só conhecendo o passado, refletindo sobre ele é que teremos condições de ( tentar!!) perceber o presente e suas
      mazelas.História falta muito a muitos.

      Responder
    • Elaine Maria Hadad
      Elaine Maria Hadad says:

      Eu acompanhei essa compra desde o governo do psdb, até por ter iniciada pelo fhc.
      No governo Lula a postura foi q a aeronáutica era quem deveria indicar a compra, por serem os maiores interessados. E para a aeronáutica e o governo a questão de transferência de tecnologia (deles para nós), foi fator preponderante e não precisamos esmiuçar o motivo né? Lembro q a Boeing tinha cláusula de não transferência de tecnologia e nem discutia isso.

      Responder
    • Jose Coelho
      Jose Coelho says:

      Jonivaldo De Sousa Sanches , uma coisa já ficou bem Claro em todas as denuncias contra o Lula, tá avendo uma exagero pra não falar que estão levando muito pelo lado político todas essa denuncias , podem não gostar do Lula , mais que nossa justiça tá fazendo o papel de uma oposição política isso sim, é usando de meios ilegais , é o povo tá vendo isso, tanto é que se não tivesse não taria na frente em todas pesquisas.

      Responder
    • Júlio Gomes de Barros
      Júlio Gomes de Barros says:

      Rodrigo Passos : seu raciocínio é completamente sem sentido.
      Essa licitação durou vários anos, e nem foi totalmente finalizada ainda.
      A questão é que os americanos não admitem existir governo brasileiro que defenda a soberania nacional, e não abra as pernas para eles.
      Essas acusações que você está fazendo, nem o nosso partidário e nazifascista MPF foi capaz de insinuar…

      Responder
    • Órion Costa
      Órion Costa says:

      As FFAA não tinham escolhido outro avião? De repente o governo virou especialista e escolheu outro? Interessante… hehehe.

      Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*