Nome de Lula deveria estar fora das pesquisas, diz Ciro na Suécia

Claudia Wallin, de Estocolmo para a BBC Brasil 

O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, criticou nesta nesta terça-feira na capital sueca o fato de o nome do ex-presidente Lula constar dos cenários eleitorais das pesquisas de intenção de votos para as eleições presidenciais de 2018.

“Qualquer pesquisa que comece colocando o ex-presidente Lula no universo pesquisado vai deformar tudo o mais. Enquanto não houver a possibilidade de se comparar aqueles que vão se apresentar na disputa eleitoral, as pesquisas vão continuar sendo apenas um retrato do momento”, disse Ciro Gomes à BBC Brasil, durante evento realizado em Estocolmo na Câmara de Comércio Brasileira na Suécia (Brazilcham).

“Porque é pacífico, entre todos que estudamos Direito, que a Lei da Ficha Limpa o impedirá de ser candidato. E enquanto isso não for resolvido, uma das principais, senão a principal força do campo progressista, fica paralisada. E isso deforma tudo o mais”, acrescentou Ciro.

A declaração de Ciro foi feita um dia depois da divulgação da pesquisa CNT/MDA, que apontou a liderança de Lula na corrida presidencial com 32,4% das intenções de voto. Atrás de Lula – preso desde o dia 7 de abril em Curitiba – aparecem o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) com 16,7%, a ex-ministra Marina Silva (Rede) com 7,6%, Ciro Gomes com 5,4% e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), com 4,0%. Em um cenário eleitoral sem o ex-presidente Lula, segundo a mesma pesquisa, Jair Bolsonaro figura em primeiro lugar com 18,3% das intenções de votos, seguido pelos ex-ministros Marina Silva (11,2%), e Ciro Gomes (9,0%), o que caracterizaria um empate técnico.

Na visão de Ciro, a manutenção da candidatura de Lula pelo PT segue uma “lógica perigosa”:

“Estão repetindo a ideia de que vão manter a candidatura de Lula, não sei até que limite. Essa lógica que eles adotaram é, na minha opinião, uma lógica perigosa. E evidentemente, conhecendo a vida como eu conheço, tenho sentido a minha responsabilidade crescendo muito. E tenho conversado com todo mundo. Com o PSB, com o PC do B e com frações ou corpos inteiros de outros movimentos ao centro e à direita”, disse o pedetista.

Ciro Gomes classificou ainda como um “equívoco perigoso” a afirmação de setores da esquerda de que eleições sem Lula seriam uma fraude:

“Isso é um equívoco grosseiro”, disse o pré-candidato. “Porque as eleições são a única saída através da qual o Brasil pode se livrar de uma agenda que nos foi imposta pelo golpe, que é uma agenda extraordinariamente amarga – anti-pobre, anti-povo e anti-interesse nacional. E a única forma que nós temos de não permitir que essa agenda seja legitimada pelo voto popular é apostar todas as fichas na eleição. De maneira que me parece um equívoco bastante perigoso insistir numa tese que não se sustenta à luz da realidade do país.”

‘Ninguém vai me patrulhar’

Ciro Gomes também deixou claro que não aceitará qualquer tipo de crítica pelas alianças que busca costurar com setores mais à direita, a exemplo das conversas sobre um possível acordo para encabeçar a chapa com um vice do PP. O pedetista diz que procura um vice da “produção” e da região Sudeste, e um dos nomes cotados seria o do empresário Benjamin Steinbruch, vice-presidente da Fiesp. Presidente do Grupo Vicunha Têxtil e da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Steinbruch filiou-se ao PP em abril, dentro do prazo para ser elegível nas próximas eleições.

“Ninguém vai me patrulhar. Eu sou o que sou. Tenho já 60 anos, fui ministro da Fazenda, fui governador de estado, fui prefeito de capital e nunca respondi por nenhum malfeito na minha já extensa carreira pública. E não será ninguém que já praticou coisas muito opostas aos meus valores que vai me impedir de fazer a unidade do país, tanto quanto eu a consiga”, destacou Ciro.

“Minha viabilidade é tanto maior porque eu sou percebido também como uma pessoa que sai do gueto da esquerda e que frequenta o ambiente da produção, do empresariado nacional brasileiro, que sofre também muito gravemente as consequências do descalabro tanto cambial como de juros e fiscal do país. E o que proponho são alternativas viáveis e concretas para um país de dificuldades políticas tão extraordinárias como o nosso”, acrescentou.

Sobre as negociações com o PT e demais partidos de centro-esquerda e esquerda para uma possível aglutinação de forças em torno de sua candidatura, o pedetista disse não acreditar que um eventual acordo seja provável ainda no primeiro turno.

“Não é provável que isso aconteça ao redor do meu nome, e nem ao redor de ninguém já no primeiro turno. O PT precisa de tempo para amadurecer esse trauma extraordinário que é ter seu principal líder preso e inelegível por uma lei que eles próprios puseram em vigor”, disse Ciro, em uma referência à Lei da Ficha Limpa.

Ciro avalia ainda que o desempenho do ex-governador Geraldo Alckmin nas pesquisas deve aumentar.

“Sob o ponto de vista regional, Alckmin tem partida relevante em São Paulo, mas é completamente desconhecido no Nordeste, no fundão de Amazonas, no Centro-Oeste brasileiro. E isso o prejudica. Mas naturalmente, ali com dez, quinze dias de campanha ele vai superar rapidamente esse nível amplo de desconhecimentom e as estruturas vão dar a ele uma presença que eu acredito que seja muito maior do que a que ele tem hoje”, prevê o ex-ministro.

A uma platéia de empresários, políticos e brasileiros residentes na Suécia, Ciro Gomes disse na Câmara de Comércio Brasileira na Suécia que o Brasil vive o fim de um ciclo histórico, em que a população parece estar estar dispensando os dois partidos que dominaram a cena política dos últimos anos – PT e PSDB – e não sabe ainda o que colocar no lugar.

“Espero que esse cara seja eu”, disse ele.

Questionado pela audiência sobre as denúncias de corrupção e sobre o que levou ao impeachment da presidente Dilma e à situação em que se encontra o país, Ciro disse que o problema da corrupção é um problema que envergonha a todos os brasileiros.

“Isto dito, é preciso ter clareza de que o impeachment de Dilma não se deu por corrupção. Foi um golpe de estado, e falo isso como professor de direito constitucional. Foi uma quadrilha de corruptos que a derrubou”, afirmou.

À pergunta de um brasileiro sobre se ele concederia indulto ao ex-presidente Lula, caso eleito, Ciro disse que isso seria “uma loucura”:

“Se eu prometesse indulto a Lula, eu estaria agindo contra ele, que é meu amigo há mais de 30 anos”, disse o pedetista. “Indulto é apenas para aqueles que já foram condenados em todas as instâncias. E Lula ainda está recorrendo da decisão que o condenou. Portanto, se eu disser que daria indulto a Lula caso for eleito, Lula poderia me mandar para a puta que pariu. Ou seja, ele teria uma reação adversa, e diria, ‘Porque vai me indultar? Sou inocente’”.

A palestra de Ciro Gomes em Estocolmo foi o primeiro de uma série de eventos que deverão ser realizados na capital sueca pela BrazilCham com os principais candidatos à presidência nas eleições brasileiras, nesta fase de pré-campanha eleitoral.

Antes de retornar ao Brasil na quinta-feira, Ciro deverá manter encontros com empresários e lideranças partidárias suecas em Estocolmo.

15 de Maio de 2018

167 respostas
« Older Comments
  1. tratamento para dependentes químicos
    tratamento para dependentes químicos says:

    An impressive share, I just given this onto a colleague who was doing a little analysis on this. And he in fact bought me breakfast because I found it for him.. smile. So let me reword that: Thnx for the treat! But yeah Thnkx for spending the time to discuss this, I feel strongly about it and love reading more on this topic. If possible, as you become expertise, would you mind updating your blog with more details? It is highly helpful for me. Big thumb up for this blog post!

    Responder
  2. Cialis
    Cialis says:

    As a Newbie, I am permanently searching online for articles that can be of assistance to me. Thank you

    Responder
  3. Listas Iptv
    Listas Iptv says:

    I’ve recently started a blog, the information you provide on this site has helped me tremendously. Thanks for all of your time & work.

    Responder

Trackbacks & Pingbacks

« Older Comments

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *