Você paga: R$ 890 mi por ano em ‘penduricalhos’ para juízes estaduais

RADAR BRASIL

O rombo da auto-ajuda da Justiça estadual: pela primeira vez, o Estadão Dados mediu o impacto da generosa oferta de auxílio-moradia, auxílio-alimentação e auxílio-saúde a juízes por 26 tribunais estaduais de Justiça. A publicação dos dados foi determinada pelo Conselho Nacional de Justiça, e apenas o TJ do Amapá ainda não abriu a caixa-preta da folha de pagamentos. A conta bate em R$ 890 milhões por ano – e os ‘penduricalhos’ garantem aos juízes juízes um ganho de até 30% em relação ao salário básico.

Tem mais: além dos R$ 890 milhões, há outros custos na folha, de caráter eventual. Em novembro, eles somaram R$ 9 milhões.

Na semana passada, o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, negou seguimento a uma ação popular movida contra decisão que autorizou o pagamento de R$ 4,3 mil em auxílio-moradia a magistrados, promotores e conselheiros de Tribunais de Contas. A ação foi movida pelo Sindicato dos Servidores da Justiça de 2ª Instância do Estado de Minas, para que sejam declarados inconstitucionais os valores conferidos a magistrados que tenham residência ou domicílio na mesma comarca em que trabalham.

De acordo com a entidade, o pagamento do benefício, em modalidade indenizatória – que implica ressarcimento do servidor por gastos decorrentes das suas próprias funções -, vem sendo, na prática, uma forma de aumentar a remuneração dos juízes. “Afinal, o que está sendo indenizado? A moradia? Desde quando o agente público que trabalha e reside ou tem domicílio no local de sua lotação tem direito a ter a moradia custeada pela administração, na verdade, por todos os cidadãos brasileiros?”, questionou a entidade dos servidores de Minas.

Em outra ação que julga validade da concessão do auxílio-moradia a todos os juízes, o ministro relator Luís Roberto Barroso encaminhou o caso para o plenário do Supremo Tribunal Federal. O processo ainda não foi pautado pela presidente da Corte, Cármen Lúcia.

Veja o que diz um juiz sueco: “É inacreditável que juízes brasileiros tenham o descaramento de se auto-conceder benefícios como auxílio-alimentação

Conheça o livro “Um País Sem Excelências e Mordomias”

 

Do Estado de S.Paulo:

TJs gastam R$ 890 milhões por ano com ‘penduricalhos’ para juízes

A concessão generalizada de auxílio-moradia, auxílio-alimentação e auxílio-saúde faz com que 26 tribunais estaduais de Justiça gastem cerca de R$ 890 milhões por ano com esses pagamentos. Na última folha salarial publicada, 13.185 juízes dos TJs (mais de 80% do total) tiveram o contracheque inflado por esses benefícios ou itens similares.

O Estadão Dados mediu pela primeira vez o impacto dos “penduricalhos” nos contracheques do Judiciário graças à publicação detalhada e padronizada de dados salariais, determinada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Dos TJs estaduais, apenas o do Amapá ainda não abriu a caixa-preta da folha de pagamentos. Com os auxílios, juízes obtêm um ganho de até 30% em relação ao salário básico. No Mato Grosso do Sul, por exemplo, o salário médio é de R$ 28,2 mil, e os benefícios recebidos garantem um acréscimo médio de quase R$ 8,4 mil.

As médias, porém, ocultam os casos mais extremos. Em novembro, 69 juízes de nove Estados receberam mais de R$ 10 mil a título de auxílio. Por ter caráter de “verba indenizatória”, e não de salário, esses recursos não são levados em conta no cálculo do teto de vencimentos dos magistrados, de R$ 33.763, nem são descontados quando o limite é atingido.

Além dos R$ 890 milhões, há outros custos na folha, de caráter eventual. Em novembro, eles somaram R$ 9 milhões. Os salários básicos, sem contar os extras, consomem quase R$ 6 bilhões por ano. Por causa dos auxílios e outros extras, um terço dos juízes estaduais teve rendimento líquido superior ao teto. No topo do ranking, um contracheque de R$ 227 mil, em Rondônia.

(…)

Na semana passada, o ministro Luiz Fux, do STF, negou seguimento a uma ação popular contra decisão sua de autorizar pagamento de auxílio-moradia a juízes, promotores e conselheiros de tribunais de contas.

Leia a reportagem completa: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2017/12/18/tjs-gastam-r-890-milhoes-com-penduricalhos-para-juizes.htm

19 de Dezembro de 2017

 

 

160 respostas
« Older Comments
  1. sling tv
    sling tv says:

    Great post. I was checking constantly this blog and I’m impressed!
    Extremely useful information specially the last part
    :) I care for such information much. I was looking for this
    certain information for a very long time.
    Thank you and good luck.

    Responder
  2. sling tv
    sling tv says:

    Good day! This post couldn’t be written any better! Reading through this post reminds me of my old room mate!
    He always kept chatting about this. I will forward this article to
    him. Pretty sure he will have a good read.

    Thank you for sharing!

    Responder
  3. sling tv
    sling tv says:

    Why users still use to read news papers when in this technological
    globe everything is available on web?

    Responder
« Older Comments

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *