A menina pobre que viveu em caverna no Brasil e virou escritora de sucesso na Suécia

Claudia Wallin, de Estocolmo para a BBC Brasil

“Christiana, me prometa uma coisa. Aconteça o que acontecer na sua vida, nunca pare de caminhar”, disse certa vez sua mãe, naqueles tempos miseráveis em que ela se chamava Christiana Mara Coelho.

Sua primeira casa foi uma caverna no Parque Estadual do Biribiri, reserva natural próxima à cidade mineira de Diamantina. A segunda, uma favela de São Paulo. Mas quando ela tinha oito anos de idade, tudo iria mudar: um dos “pássaros de metal” que ela via voar no céu de São Paulo a levou para a Suécia, ao lado dos pais adotivos. E ela passou a se chamar Christina Rickardsson.

A história das duas vidas de Christina se tornou um best-seller na cena literária da Suécia, com título dedicado às palavras da mãe. Sluta Aldrig Gå (Nunca Pare de Caminhar), livro de estreia da autora brasileira que já não fala o português, será lançado no Brasil ainda neste semestre pela editora Novo Conceito, com tradução de Fernanda Sarmatz Åkesson.

Junto com o livro, aos 33 anos, Christina Rickardsson também realizou outro sonho: criar uma fundação de assistência a crianças carentes no Brasil, a Coelho Growth Foundation.

Caverna

Era uma manhã chuvosa quando sua mãe, Petronilia, a levou para viver em uma das cavernas do parque do Biribiri. Christina tinha 15 dias de vida, e ali seria a sua casa até os cinco anos de idade. Se chegou a conhecer o pai, ela não se lembra. Dizem que foi assassinado.

“Lembro que eu tinha muita fome”, conta Christina em entrevista à BBC Brasil.

“Quando não encontrávamos o que comer na floresta, caminhávamos até a cidade e nos sentávamos na estação de ônibus para pedir esmolas e comida. Às vezes tínhamos sorte, e as pessoas eram gentis. Outros nos chamavam de ratos de rua, e cuspiam em nós.”

Christina RickardssonDireito de imagemDIVULGAÇÃO
Image captionAdotada por suecos, brasileira virou autora de best-seller na Suécia e criou fundação para ajudar crianças carentes

À noite, ela tinha medo: dos escorpiões, das aranhas e das cobras que rondavam a caverna.

“Lembro de acordar várias vezes no meio da noite”, diz Christina.

Mas ela também se lembra de uma infância amorosa.

“Na caverna, minha mãe me contava histórias sobre Deus, anjos e muitas outras coisas. Existiam muitas cavernas na região, mas não havia outras pessoas vivendo ali, como nós vivíamos. Era apenas eu e ela, e eu sentia que tinha toda o amor e atenção de minha mãe. Eu me sentia amada, e isso foi extremamente importante para a minha vida”, diz.

Um dia, chegaram uns homens com seus cães, e elas foram expulsas da caverna. Foi quando Petronilia levou Christina para uma favela de São Paulo, onde ela passou a viver nas ruas enquanto a mãe buscava trabalho. Seu irmão, Patriqui, nasceu cerca de um ano depois.

Pouco antes de ser levada pela mãe para um orfanato, que Christina achava que era uma escola, ela viveu um trauma. Conta que viu a melhor amiga, Camille, ser assassinada por policiais na sua frente, quando as duas dormiam na rua.

Christina Rickardsson quando criança com a mãe adotivaDireito de imagemCORTESIA/CHRISTINA RICKARDSSON
Image captionAos oito anos, Christina Rickardsson foi adotada por um casal que a levou para a Suécia

Seu segundo choque aconteceu no dia em que os pais adotivos a levaram do orfanato, junto com o irmão Patriqui – que também ganhou um nome sueco, Patrik.

“Eles me disseram no orfanato que eu seria adotada, mas ninguém me explicou o que aquilo realmente significava”, conta Christina. “Quando saímos do orfanato de mãos dadas com meus pais adotivos, vi que aquilo era real – aquelas pessoas estavam me levando embora.”

O medo foi suavizado pela excitação de voar pela primeira vez num daqueles pássaros de metal. E só quando o avião pousou na Suécia, Christina percebeu que tinha deixado o Brasil.

“Minha mãe adotiva me mostrou um daqueles globos antigos, e apontou: aqui é a Suécia, ali é o Brasil. Eu vi aquele imenso oceano no meio, e foi então que percebi que eu não estava mais no meu país.”

‘Não sabia que a neve era fria’

O novo lar de Christina era Vindeln, um pequeno vilarejo de 2,5 mil habitantes situado no norte da Suécia, próximo à cidade de Umeå. E quando o inverno chegou, ela viu a neve pela primeira vez.

“Havia nevado muito durante a noite, e quando acordei achei que nossa casa estava cercada por uma imensa nuvem branca. Eu não sabia o que era neve. Saí então de casa, quase sem nenhuma roupa, e me joguei naquele tapete branco que cobria o chão”, conta Christina.

“Não sabia que a neve era fria, e comecei a gritar”, ela lembra. A mãe adotiva apressou-se em levá-la para um banho quente.

Christina e o irmão Patrik Rickardsson quando criançasDireito de imagemCORTESIA/CHRISTINA RICKARDSSON
Image captionAdotada junto com o irmão Patrik, Christina Rickardsson se lembra do dia em que descobriu que neve era ‘fria’

Tudo era estranho – o clima, a cultura, a língua.

“O mais difícil era que eu não podia me comunicar com ninguém. Meu irmão tinha menos de dois anos de idade. Minha mãe adotiva andava com um pequeno dicionário de português, mas não conseguia pronunciar direito as palavras”, diz.

Christina viveria mais uma perda aos 16 anos, quando um câncer levou embora Lili-Ann, sua mãe adotiva.

Depois de 24 anos na Suécia, em 2015 ela decidiu voltar ao Brasil para procurar a família, a caverna e o orfanato da infância.

Sobre a busca da mãe biológica, prefere deixar que as respostas sejam encontradas em seu livro. Mas ela conta que está em contato com a família brasileira, e que aos poucos vai tentando reaprender o português.

“Falo só um pouquinho”, ela diz, com um forte sotaque sueco.

Christina Rickardsson segura o livroDireito de imagemDIVULGAÇÃO
Image caption“Sluta Aldrig Gå” (“Nunca Pare de Caminhar”) é o título do livro de Christina, dedicado às palavras da mãe biológica dela

Sucesso

Na Suécia, seu livro teve a tiragem inicial esgotada em apenas uma semana, alcançou o segundo lugar na lista dos mais vendidos e levou Christina Rickardsson aos principais veículos de comunicação do país.

“Quando cheguei à Suécia, percebi que meus amigos suecos tinham condições de vida muito diferentes daquelas que crianças como eu tinham no Brasil. Sempre quis então escrever um livro para contar como é crescer em um país onde a nem todas as crianças é dada a oportunidade de ter um futuro. E uma das coisas que a Suécia me ensinou é que, quando você dá a uma criança a chance de ter uma vida digna, ela vai agarrá-la.”

A última página do livro é dedicada ao trabalho desenvolvido pela sua fundação, a Coelho Growth.

“Indico ali também o site onde as pessoas interessadas podem fazer doações, para que outras crianças brasileiras também possam ter um futuro”, diz Christina.

A fundação já desenvolve projetos de assistência a crianças em uma creche e dois orfanatos de São Paulo – incluindo aquele onde Christina viveu. A autora conta que também iniciou um projeto de colaboração com as favelas de Heliópolis, em São Paulo, e do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro.

Christina Rickardsson fazendo palestraDireito de imagemDIVULGAÇÃO
Image captionChristina Rickardsson quer distribuir exemplares gratuítos do livro dela a crianças carentes no Brasil

Para o lançamento do livro no Brasil, Christina tem um plano: distribuir gratuitamente cerca de 1 mil exemplares para crianças carentes em favelas, além de doar cópias para bibliotecas locais.

“Uma das razões que me levaram a essa ideia foi a notícia de que o novo governo do Brasil vai congelar os gastos com educação, assim como no setor de saúde. É muito triste ver o que está acontecendo hoje no Brasil”, diz Christina.

“Quero então levar força e esperança às crianças carentes brasileiras, e dizer a elas que, mesmo em tempos difíceis, nunca desistam. Nunca deixem de caminhar.”

8 de Março de 2017

37 respostas
  1. plenty of fish dating site
    plenty of fish dating site says:

    Fantastic goods from you, man. I have take note your stuff prior to and you’re just too fantastic.
    I really like what you’ve got here, really like what you are saying and the way
    in which during which you are saying it. You’re making
    it entertaining and you still take care of to stay it sensible.
    I can not wait to read much more from you. That is actually a
    great website.

    Responder
  2. tinyurl.com
    tinyurl.com says:

    Somebody necessarily assist to make significantly articles I
    might state. This is the very first time I frequented your website page and so far?
    I amazed with the research you made to make this actual put up extraordinary.
    Magnificent task!

    Responder
  3. quest bars cheap
    quest bars cheap says:

    Hey! Do you know if they make any plugins to protect against hackers?

    I’m kinda paranoid about losing everything I’ve worked hard on. Any recommendations?

    Responder
  4. http://tinyurl.com/
    http://tinyurl.com/ says:

    My family members always say that I am killing my time here at web, however I know
    I am getting experience every day by reading thes pleasant posts.

    Responder
  5. quest bars
    quest bars says:

    My brother suggested I might like this web site. He was entirely right.
    This post actually made my day. You can not imagine simply how much time I
    had spent for this information! Thanks!

    Responder
  6. quest bars cheap
    quest bars cheap says:

    Thank you, I have recently been looking for information about
    this subject for a while and yours is the greatest I’ve discovered till now.
    But, what in regards to the bottom line? Are you certain concerning the supply?

    Responder
  7. quest bars cheap
    quest bars cheap says:

    I will immediately take hold of your rss feed as I can not find your email subscription link or newsletter service.
    Do you have any? Please allow me recognise in order that I may
    just subscribe. Thanks.

    Responder
  8. ps4 best games ever made 2019
    ps4 best games ever made 2019 says:

    Hey! Quick question that’s totally off topic. Do you know how to make
    your site mobile friendly? My site looks weird when browsing from my apple iphone.
    I’m trying to find a theme or plugin that might be able to fix this issue.

    If you have any suggestions, please share. Many thanks!

    Responder
  9. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    I feel this is one of the most significant information for me.
    And i’m satisfied studying your article. However should
    statement on some common issues, The site taste is ideal,
    the articles is in point of fact excellent : D. Good activity,
    cheers

    Responder
  10. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    My relatives all the time say that I am wasting my time here
    at web, however I know I am getting familiarity every day
    by reading thes pleasant articles or reviews.

    Responder
  11. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    Good day! I know this is kind of off topic but I was wondering which
    blog platform are you using for this site? I’m getting fed
    up of WordPress because I’ve had issues with hackers and I’m looking at alternatives for another platform.
    I would be fantastic if you could point me in the direction of a good platform.

    Responder
  12. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    Hey! Do you use Twitter? I’d like to follow you if that would
    be okay. I’m undoubtedly enjoying your blog and look forward to
    new posts.

    Responder
  13. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    Your style is unique compared to other people I have read stuff from.

    I appreciate you for posting when you have the opportunity, Guess I’ll just bookmark this
    page.

    Responder
  14. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    Right now it appears like Drupal is the top blogging platform available right now.

    (from what I’ve read) Is that what you’re using on your blog?

    Responder
  15. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    I always used to study paragraph in news papers but now as I am a user of net therefore
    from now I am using net for articles or reviews, thanks to web.

    Responder
  16. how to get help in windows 10
    how to get help in windows 10 says:

    I believe everything published was actually very logical.
    However, what about this? what if you added a little information? I ain’t saying
    your information is not solid, but suppose you added something that
    makes people want more? I mean A menina pobre que viveu em caverna no Brasil e virou escritora de sucesso
    na Suécia – Claudia Wallin – Cartas da Suécia is a little plain. You could glance at Yahoo’s front page and note how they create article
    titles to grab people interested. You might try adding a video or
    a picture or two to get people excited about what you’ve got to say.
    Just my opinion, it would bring your posts a little livelier.

    Responder
  17. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    Fantastic blog! Do you have any hints for aspiring writers?
    I’m planning to start my own site soon but I’m a little lost on everything.
    Would you advise starting with a free platform like WordPress or go for a paid option? There are so many choices out there that I’m
    totally overwhelmed .. Any recommendations?
    Many thanks!

    Responder
  18. download minecraft pc
    download minecraft pc says:

    Hello! I could have sworn I’ve been to your
    blog before but after looking at many of the articles I realized it’s new to
    me. Regardless, I’m certainly pleased I found it and I’ll be
    book-marking it and checking back frequently!

    Responder
  19. minecraft free download pc
    minecraft free download pc says:

    Very nice post. I just stumbled upon your weblog and wished to say
    that I have truly enjoyed browsing your blog posts. In any case I will be subscribing to your feed and I hope
    you write again very soon!

    Responder
  20. minecraft pc download
    minecraft pc download says:

    I was suggested this web site by my cousin. I’m not sure whether this post is written by him as no one else
    know such detailed about my problem. You are wonderful!

    Thanks!

    Responder
  21. download minecraft free
    download minecraft free says:

    Magnificent beat ! I would like to apprentice while you amend your website,
    how could i subscribe for a blog website? The account aided me a acceptable deal.
    I had been tiny bit acquainted of this your broadcast
    offered bright clear idea

    Responder
  22. g
    g says:

    If you are going for most excellent contents like
    me, simply pay a visit this website all the time since
    it gives feature contents, thanks

    Responder
  23. g
    g says:

    The other day, while I was at work, my cousin stole my apple ipad and tested to see if it
    can survive a 30 foot drop, just so she can be a youtube sensation. My iPad is now destroyed and
    she has 83 views. I know this is completely off topic but I had to
    share it with someone!

    Responder
  24. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    Hi there to every body, it’s my first pay a quick visit of this
    website; this web site consists of amazing and genuinely fine data for readers.

    Responder
  25. gamefly
    gamefly says:

    I have been exploring for a little bit for any high quality articles or blog posts
    in this sort of house . Exploring in Yahoo I ultimately stumbled upon this site.
    Reading this info So i’m satisfied to show that I have
    a very excellent uncanny feeling I found out just what I needed.
    I such a lot unquestionably will make certain to do not overlook this site and give it a glance regularly.

    Responder
  26. gamefly
    gamefly says:

    I don’t even know how I ended up here, but I thought this post was good.
    I do not know who you are but definitely you are going to a famous blogger if you aren’t already ;) Cheers!

    Responder
  27. EDISON ARAUJO
    EDISON ARAUJO says:

    BOM DIA

    ASSISTI AGORA PELA MANHÃ A REPORTAGEM DA CHRISTINA, MUITO BOA HISTÓRIA DELA.

    EDISON ARAUJO

    Responder
  28. Renato Sanchez
    Renato Sanchez says:

    Sim, muito emocionante a história de Christina, me lembrou a sagá dos Avá Canoeiro,: um pequeno grupo de 04 sobreviventes (02 mulheres adultas, uma menina e um menino) indígenas que, sobreviveram fugindo ao massacre de todas sua última Aldeia, por cerca de 10 anos em uma caverna no cerrado agreste do Nordeste de Goiás.
    Fizeram como a mãe de Christina aconselhou::”Nunca pare de caminhar”.. Doentes devido a uma forte gripe os 04 lindos Avá Canoeiro se entregaram a Reginaldo: um rapaz Regional que eles observavam desde adolescente. Este momento é chamado de:”contato”.. Graças a Deus um Sertanista e indigenista que os procuravam na região, já descrente, foi avisado e de lá pra cá os índios vivem em uma na Reserva Criada pelos territórios onde eles nunca “pararam de caminhar”…
    Conheci a caverna “Itakwaga”: buraco na pedra, onde eles moraram, me mostraram ondas e como dormiam e comiam, como se defendiam das onças que os perseguiram, onde grávidas perderam bebês..
    Salve a Christina e todas as crinas brasileiras que “não tem chances para se agarraram e terem uma você digna.”
    Obrigado a todos pela oportunidade e atenção..??.

    Responder

Trackbacks & Pingbacks

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *