O que aconteceria na Suécia com o juiz parado numa blitz no Rio

Por Claudia Wallin, de Estocolmo

[show_fb_likes]
”Por que o Rei não fez o teste do bafômetro na hora?”, perguntou certa vez um repórter do jornal sueco Expressen ao Rei da Suécia, Carl XVI Gustaf, no dia seguinte a um pequeno acidente de trânsito protagonizado pelo monarca. Um dia normal na Suécia, onde autoridades não têm complexo de Deus e a síndrome do ”você-sabe-com-quem-está-falando” é tão improvável quanto a volta dos mortos ou a autocrítica dos cretinos.

O episódio da agente de trânsito condenada por danos morais após abordar um juiz em uma blitz da Lei Seca, na zona sul do Rio de Janeiro, demonstra que alguns magistrados brasileiros parecem pensar que são deuses – e que muitos têm a certeza de que são.

Quando foi parado, o juiz e guardião da lei João Carlos de Souza Corrêa dirigia sem a carteira de habilitação, sem placa no carro, e sem os documentos do veículo. Diante do óbvio delito, a agente do Detran Luciana Silva Tamburini informou o juiz que o carro teria que ser apreendido. Houve um entrevero verbal. Segundo Luciana, o juiz, irritado, se identificou como magistrado e deu voz de prisão a ela. O juiz reclama que a agente teria dito que ele era ”juiz, mas não Deus”. O caso ocorreu em 2011.

O desembargador José Carlos Paes, da 14a. Câmara Civil do Tribunal de Justiça do Estado do RJ, condena agora Tamburini a pagar R$ 5 mil ao juiz, por ter ”desafiado a própria magistratura e tudo o que ela representa”.

Antes que alguma idéia de se conceder um auxílio-divindade a juízes pegue, manda a lógica concordar que o respeito deve pautar – em mão dupla – a relação entre agentes que trabalham para fazer valer a lei e magistrados que têm o dever de defender o primado da lei. Assim como a relação entre qualquer cidadão e qualquer autoridade.

Mas manda a sensatez que se modernize o conceito de ”autoridade”, em uma sociedade já farta de carteiradas. Antes que seja condenado à morte o respeito da população pela sua Justiça.

Vejamos o caso da Suécia, por exemplo.

Neste país escandinavo, não existe autoridade pública. O que existe é servidor público.

Juízes, políticos, militares, funcionários públicos de alta patente – ninguém está acima de nenhum outro cidadão, e ninguém tem direito a tratamento diferenciado. As leis e os bafômetros são iguais para todos.

A régia exceção é o velho rei, com seu privilégio de dias contados: nem a Rainha Silvia, nem a herdeira da Coroa sueca e nem seus irmãos são imunes aos apitos dos guardas de trânsito e aos rigores da Justiça.

Assim foi que, sem medo de exercer seu ofício, um guarda parou no trânsito a princesa Madeleine, irmã da herdeira da Coroa, quando ela dirigia um Volvo XC 60, da frota real, na faixa reservada aos ônibus no centro de Estocolmo. Madeleine tinha pressa: faltavam quatro dias para o seu casamento com um plebeu americano, e pela lei aquele evento de grandeza real dava permissão especial aos carros da Corte de trafegar na faixa exclusiva. Mas o agente de trânsito desconhecia a tal permissão, e a punição foi diligentemente aplicada naquele verão de 2012.

A princesa foi multada por usar a faixa de ônibus

”Já estamos emitindo uma multa no valor de mil coroas suecas (cerca de R$ 345)”, disse o policial Lars Lindholm.

Consumado o fato, Madeleine seguiu seu caminho. Coube então ao porta-voz da Corte lembrar à polícia a permissão especial que dá de fato aos carros da frota real o direito de dirigir na faixa reservada a ônibus em ocasiões extraordinárias, como dias de visita oficial ao país. E o casamento real de Madeleine, com a chegada de centenas de aristocratas e autoridades estrangeiras à capital sueca, configurava uma dessas ocasiões especiais.

”A princesa não tentou alegar nenhum tipo de imunidade”, destacou o porta-voz.

”Devido às circunstâncias especiais deste caso, a multa será retirada”, comunicou então o porta-voz policial Hans Brandt.

Madeleine livrou-se assim, no último minuto, da multa policial.

Mas não faltam exemplos, na Suécia, de punições exemplares a ”autoridades” públicas.

Em 2010, o deputado Sture Andersson, do Partido do Centro (Centerpartiet), foi parado pela polícia na cidade de Skellefteå quando dirigia seu carro sob efeito de álcool. Como manda a lei, soprou o bafômetro. O teste constatou que Sture tinha naquele momento um nível de álcool no sangue de 1,64% – muito acima do limite máximo de 0,02% estabelecido pela lei sueca. A punição: o político foi condenado a um mês de prisão, além do pagamento de multa de 37 mil coroas suecas (cerca de R$12,8 mil) e das custas processuais.

Sture tentou apelar da decisão junto ao Supremo Tribunal da Suécia. Sem resultado: o Supremo confirmou a sentença, e o deputado foi para o xadrez.

Em 2012, a polícia abordou um juiz durante uma blitz na região de Växsjö, e pediu que ele soprasse o bafômetro. O teste acusou 0,58% de álcool no sangue. Imediatamente, o policial confiscou a carteira de habilitação do juiz, que também foi condenado a pagar multa de 30 mil coroas suecas (cerca de R$10,3 mil).

São vários os casos de autoridades que, na Suécia, são tratadas como qualquer cidadão. Horror, horror.

Em 2010, o próprio chefe regional da polícia, jurista e reitor da Escola Nacional da Polícia Sueca, Göran Lindberg, foi preso e condenado a seis anos de prisão, por crimes sexuais.

”O problema no Brasil é que ainda existe uma inversão de valores sobre o que é ser uma autoridade pública”, diz o policial brasileiro Gustavo Fulgêncio, que desde 2007 trabalha na divisão internacional da polícia sueca.

”A autoridade pública brasileira não quer aceitar o fato de que a autoridade da qual ela está imbuída vem dos cidadãos, e que por isso ela deve trabalhar para o povo. Este é o sentido democrático de autoridade. É o povo que paga o meu salário, então eu trabalho para o povo. No Brasil, ainda sobrevive o conceito de que a autoridade está acima dos cidadãos: ’agora eu sou uma autoridade, e você está abaixo de mim´”, observa o policial, que é também aluno do curso de Ciências Políticas da Universidade de Estocolmo.

Casos como o episódio do juiz-que-não-é-deus jamais aconteceriam na sociedade sueca, diz Gustavo, que antes de chegar à Suécia no ano 2000 trabalhou dez anos na polícia militar de Pernambuco:

”Este tipo de situação não acontece por aqui. E se um juiz ou um político sueco se recusassem a soprar o bafômetro, por exemplo, nós os levaríamos diretamente à delegacia para fazer o exame de sangue”.

”A lei aqui é para todos”, destaca o policial brasileiro, com a devida ressalva à exceção do rei.

Pela lei sueca, o rei Carl XVI Gustaf deveria ter permanecido na cena do acidente de trânsito em que se envolveu, a fim de realizar o teste do bafômetro – esta é a norma para todos os cidadãos.

”O rei deveria ter feito o teste a fim de dar o exemplo, apesar de ser o único que não é obrigado a cumprir esta norma”, disse o funcionário do Vägverket (Departamento de Trânsito sueco) Hans Laurell à época do acidente, ocorrido em 2005.

Abordado pelo repórter do Expressen sobre o bafômetro, o soberano optou pela fleuma e o silêncio real. O jornal estampou em sua manchete: ”O Rei deveria ter soprado o bafômetro”. E ninguém foi processado, nem condenado, por abuso ou desrespeito ao Chefe de Estado sueco.

No Brasil, o êxito da ”divina vaquinha”, a campanha virtual organizada com a hashtag #juiznaoehdeus# a fim de coletar doações para o pagamento da multa imposta à agente do Detran, é um recado claro de que a sociedade está mais atenta aos seus direitos: ao lidar com o cidadão, a autoridade pública também precisa saber com quem está falando.

* Texto publicado no DCM – Diário do Centro do Mundo.

(Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui).

Claudia Wallin
Sobre o Autor

A jornalista brasileira Claudia Wallin, radicada em Estocolmo, é autora do livro Um país sem excelências e mordomias.

94 respostas
« Older Comments
  1. natalielise
    natalielise says:

    Howdy! I’m at work browsing your blog from my new iphone 4!
    Just wanted to say I love reading your blog and look forward to all your posts!
    Carry on the excellent work! natalielise pof

    Responder
  2. plenty of fish dating site
    plenty of fish dating site says:

    My family members every time say that I am wasting my time here at net, however I know I
    am getting experience all the time by reading thes fastidious posts.

    Responder
  3. plenty of fish dating site
    plenty of fish dating site says:

    I am not sure where you’re getting your info, but great topic.
    I needs to spend some time learning more or understanding
    more. Thanks for magnificent info I was looking for this info for my mission.

    Responder
  4. how to get help in windows 10
    how to get help in windows 10 says:

    Howdy very nice blog!! Guy .. Excellent .. Superb ..
    I’ll bookmark your site and take the feeds additionally? I’m happy
    to search out a lot of useful information here within the
    put up, we need work out more techniques in this regard,
    thanks for sharing. . . . . .

    Responder
  5. tinyurl.com
    tinyurl.com says:

    Hey there! I could have sworn I’ve been to this site before but after checking through some
    of the post I realized it’s new to me. Anyways, I’m definitely delighted I found it and I’ll be bookmarking and checking back often!

    Responder
  6. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    I do not even understand how I ended up right here, but I assumed this
    publish was good. I don’t realize who you’re but certainly you are going to a well-known blogger in case you aren’t already.

    Cheers!

    Responder
  7. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    This is really interesting, You are a very skilled blogger.
    I have joined your feed and look forward to seeking more of
    your great post. Also, I have shared your site in my social networks!

    Responder
  8. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    Your style is so unique compared to other people I’ve read stuff from.
    Thank you for posting when you have the opportunity,
    Guess I’ll just book mark this blog.

    Responder
  9. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    Hey there! Would you mind if I share your blog with my myspace group?
    There’s a lot of folks that I think would really appreciate your content.
    Please let me know. Thanks

    Responder
  10. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    Greetings from Colorado! I’m bored at work so I decided to browse your blog on my iphone during lunch break.
    I enjoy the information you present here and can’t wait to take a look when I get home.
    I’m amazed at how fast your blog loaded on my phone ..
    I’m not even using WIFI, just 3G .. Anyways, great site!

    Responder
  11. how to get help in windows 10
    how to get help in windows 10 says:

    Sweet blog! I found it while surfing around on Yahoo News.

    Do you have any tips on how to get listed in Yahoo News?
    I’ve been trying for a while but I never seem to get there!
    Appreciate it

    Responder
  12. how to get help in windows 10
    how to get help in windows 10 says:

    I have learn a few good stuff here. Definitely price bookmarking for
    revisiting. I wonder how a lot effort you set to make this sort of great informative web site.

    Responder
  13. minecraft download free pc
    minecraft download free pc says:

    Does your blog have a contact page? I’m having problems locating
    it but, I’d like to send you an email. I’ve got some recommendations for your blog you
    might be interested in hearing. Either way, great blog and I look forward to seeing it improve over
    time.

    Responder
  14. g
    g says:

    Hello mates, how is the whole thing, and what you wish for to say about this paragraph,
    in my view its truly amazing designed for me.

    Responder
  15. g
    g says:

    Greate article. Keep posting such kind of info on your site.
    Im really impressed by your site.
    Hey there, You’ve done an incredible job. I will certainly digg it and in my opinion suggest
    to my friends. I’m sure they will be benefited
    from this site.

    Responder
  16. g
    g says:

    I believe that is one of the most vital info for me.

    And i’m glad reading your article. But should observation on some normal things, The site taste is ideal,
    the articles is actually excellent : D. Good job, cheers

    Responder
  17. download minecraft free
    download minecraft free says:

    Sweet blog! I found it while surfing around
    on Yahoo News. Do you have any suggestions on how to get listed in Yahoo News?

    I’ve been trying for a while but I never seem to get there!
    Thanks

    Responder
  18. gamefly
    gamefly says:

    Heya i’m for the first time here. I found this board and I find It truly useful & it helped me out much.

    I hope to give something back and aid others like you helped me.

    Responder
  19. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    We’re a gaggle of volunteers and starting a brand new scheme in our community.
    Your web site provided us with valuable information to work on. You have done an impressive
    job and our entire community might be grateful to you.

    Responder
  20. gamefly free trial
    gamefly free trial says:

    Hello! I just would like to give you a big thumbs up for your
    excellent information you have got here on this post.
    I am coming back to your website for more soon.

    Responder
  21. Isaac Tamai
    Isaac Tamai says:

    Na Suécia este juiz de merda do rio de janeiro seria multado e talvez até preso por desacato a autoridade policial já no Brasil o que aconteceu a policial teve que pagar uma indenização ao juiz por desacato quer dizer o velho e conhecido corporativismo atuando com força no Brasil

    Responder
  22. Fabio Cunha
    Fabio Cunha says:

    Estamos ainda patinando na compreensão do que é público e do que é privado bem como no entendimento do que seja uma autoridade. Antes de mais nada, devemos entender que o Estado é uma criação do Homem e deve existir para facilitar a vida dos cidadãos e não para complicá-la. O conceito de autoridade institucional não é um carimbo da pessoa, mas do regular exercício das atribuições do cargo. Desta forma, qualquer agente público ao volante de um veículo é um condutor sujeito à legislação de trânsito e o Agente de Trânsito, enquanto no exercício da função, é autoridade constituída e deve ser respeitada. Por outro lado, é bom lembrar que qualquer excesso ou uso indevido da autoridade que lhe foi delegada, deve ser objeto de apuração isenta, com ampla defesa e, na hipótese de conclusão da existência de culpa, a pena adequada deve ser aplicada.
    Infelizmente, hoje temos dois pesos e duas medidas para o mesmo ilícito. Um cantineira de Escola pública que for considerada culpada pelo desvio de algumas embalagens de extrato de tomate, poderá ser demitida do cargo e ter que reiniciar sua vida profissional com a sombra da condenação que lhe foi imposta, enquanto uma magistrado que tenha vendido sentenças e desviado milhões de recursos públicos será compulsoriamente aposentado com vencimentos proporcionais. Um dia, no Brasil, essa visão distorcida de autoridade pública desaparecerá e todos os agentes públicos serão simplesmente Servidores do Público. Em 21.11.2015.

    Responder
  23. Gilvan Souza
    Gilvan Souza says:

    Cada vez que leio algo sobre a suécia, me apaixono mais ainda, que país é esse, Brasil chega nem aos pés, parabens, país invejavel por quem vivi nessa bosta chamado Brasil
    ..

    Responder

Trackbacks & Pingbacks

« Older Comments

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *