O Natal Sem Fome do Rio: juízes recebem ‘auxílio-peru’ de R$ 2 mil

RADAR BRASIL

Mais uma do Programa Juiz Esperança: o Tribunal de (sic) Justiça do Rio depositou esta semana R$ 2 mil como abono de Natal a juízes e servidores – enquanto isso, mais de 221 mil servidores e aposentados do Estado sequer receberam o pagamento do salário de setembro.

O obsceno contexto: os magistrados do Rio já recebem – entre diversos outros benefícios – um “auxílio alimentação” mensal no valor de mais de R$ 1.800. Também têm à sua disposição alimentação cara e gratuita servida às excelências em restaurantes exclusivos dentro do TJ-RJ, como mostrou reportagem do SBT em outubro passado. Tudo pago pelo contribuinte.

 

Reportagem da Globonews em abril deste ano também revelou que juízes e desembargadores da Justiça do Rio de Janeiro recebem valores que chegaram a ser três vezes mais alto que seus salários nominais – e que superam, e muito, o teto constitucional de R$ 33.763 mil, que equivale ao salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

Só no último mês do ano passado, alguns magistrados chegaram a receber R$ 137.427,52. Mesmo com os descontos, os juízes e desembargadores receberam mais de R$ 100 mil. Ao contrário do judiciário estadual, grande parte do funcionalismo do RJ não recebeu o 13º salário.

Os altos valores dos salários dos servidores do TJRJ se repetem em janeiro, quando 323 magistrados novamente receberam mais do que o valor do teto constitucional. No mês seguinte, de novo, e um número ainda maior: 338 juízes e desembargadores. As informações foram obtidas no portal da transparência do próprio tribunal, que estava desatualizado desde agosto de 2016.

Em nota, o Tribunal de Justiça informou que os vencimentos incluem indenizações e gratificações, além de férias e 13º. Por isso, segundo a explicação oficial, não é possível dizer que os valores estejam desrespeitando o teto constitucional.

No texto, são detalhados os benefícios: “indenizações por férias não gozadas, indenização de transporte, abono de permanência e por aulas ministradas na Escola de Magistratura e Escola de Administração Judiciária, auxílio-moradia, auxílio-alimentação, auxílio pré-escolar (concedido aos magistrados que tenham dependentes até 7 anos de idade) e auxílio-educação limitado a três filhos.

Conheça o livro “Um País Sem Excelências e Mordomias”

Do Yahoo:

Judiciário do Rio recebe ‘auxílio-peru’ de R$ 2.000

NICOLA PAMPLONA

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Enquanto 221.604 servidores e aposentados do Rio ainda aguardam o pagamento do salário de setembro, o Tribunal de Justiça do Estado depositou nesta terça (14) R$ 2.000 a juízes e servidores a título de abono de Natal.

O benefício, conhecido como “auxílio-peru”, foi criado em 2007 e é pago a todos os servidores e inativos do Judiciário, que já são beneficiados em relação a outras categorias no cronograma de pagamentos de salários do Estado.

O Tribunal de Justiça não informou quanto gasta com o benefício, mas, considerando que o número de beneficiários chega a 15.316, o custo foi de R$ 3,063 milhões. O órgão disse que os recursos são provenientes de arrecadação própria do tribunal.

“Diante da crise financeira pela qual passa o Estado, o presidente do Tribunal, desembargador Milton Fernandes, considera que seria um desestímulo muito grande aos servidores suspender o abono justamente neste momento”, defendeu a instituição.

Os servidores do Judiciário, assim como os do Legislativo e do Ministério Público, não enfrentam atrasos de salários, como a grande maioria dos funcionários públicos estaduais, que vêm sofrendo fortemente os efeitos da crise econômica do Estado.

Parte do custeio dos poderes é feita por meio de repasse do Tesouro estadual conhecido como duodécimo. O orçamento do Tribunal de Justiça do Rio para 2017 prevê receita de R$ 3,506 bilhões, dos quais R$ 2,056 bilhões são provenientes de transferências da arrecadação do Estado.

“A gente lamenta a situação que está acontecendo no Rio e temos brigado para que os servidores tenham o maior número de conquistas. Mas, com cenário de três anos sem reajustes, é um dinheiro que vem em boa hora”, diz Ramon Carrera, diretor do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado do Rio.

O Rio ainda deve R$ 650,3 milhões em salários de setembro. Os vencimentos de outubro devem ser pagos no próximo dia 16 apenas a servidores e inativos da Segurança e servidores da Educação -o pagamento do restante dependerá da arrecadação.

Esses grupos também têm sido privilegiados no cronograma de pagamentos. Ainda assim, parte dos servidores das duas áreas ainda não recebeu 13º e bonificações referentes ao ano de 2016.

Leia a reportagem completa aqui

19 de Novembro de 2017

200 respostas
« Older Comments
  1. Gildo Evangelista
    Gildo Evangelista says:

    Vejam que a corrupção, não vem só dos políticos. Essa aí chama – se corrupção judiciária ou corrupção legal.

    Responder
  2. Jivan Silva
    Jivan Silva says:

    Talvez paulistano….ou na versão carioca que tanto gosto…realmente esta na hora do povo enfiar o peru nestes calhordas,eles não estão nem aí com a patria e o povo que deu voto de confiança a eles…opa!!!!alguns cégos como eu tb…COMO MUITOS FUI ENGANADO INFELIZMENTE…

    Responder
  3. Joao Bessa
    Joao Bessa says:

    Esses paneleiros deve ser rico ninguém agora bati panela esses bandidos de corrupto espalhados no Brasil inteiro principalmente a quela corja do PMDB

    Responder
  4. Rudi Schultz
    Rudi Schultz says:

    Ótimo o pobre tem que se foder não sabe votar se vende por uns litros de gasolina uma dentadura colocamos qualquer um político de merda aí está toda bagunça no Brasil parabéns meu povo

    Responder
  5. Valdenor Silva
    Valdenor Silva says:

    E vai gastar mais bilhões para comprar os canalhas para aprovar a reforma da previdência o que as ffaa,estão esperando para intervir.

    Responder
  6. Jacques Coelho
    Jacques Coelho says:

    A culpa disso e do proprio povo qtos juizes tem no Rio e de qto e a populaçao do Rio , no governo PT toda semana eles iam pras ruas bater panela e porque nao saem agora

    Responder
« Older Comments

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*