Vídeo: Brasil, o país dos políticos com mordomia

Em parceria com o Cartas da Suécia, o site Congresso em Foco uniu em um só vídeo a realidade da vida de um político em dois mundos paralelos: Brasil e Suécia. Veja a diferença entre os apartamentos funcionais de parlamentares brasileiros e suecos.

Conheça o livro “Um País Sem Excelências e Mordomias”

Do Congresso em Foco:

Por Lucio Vaz e Edson Sardinha

Enquanto a Câmara discute se simplesmente reforma – ao custo de R$ 700 mil a unidade – ou divide em dois os apartamentos funcionais de 225 metros quadrados, na  Suécia os deputados federais se acomodam em apartamentos ou quitinetes de 18 a 40 metros quadrados. Em vez do conforto dos quatro quartos, sendo duas suítes – uma delas com banheiro da hidromassagem –, como ocorre no Brasil, os parlamentares suecos dormem num sofá-cama. Nada de despesas de TV a cabo, telefone ou manutenção à custa do contribuinte. Nada de funcionários.

Os apartamentos menores no país nórdico são do tamanho da área de serviço dos imóveis funcionais brasileiros. As informações sobre as acomodações dos parlamentares suecos são da jornalista brasileira Cláudia Wallin, que mora no país escandinavo há dez anos, autora de livro sobre o assunto e do site Cartas da Suécia. No Brasil, como mostrou o Congresso em Foco, a reforma dos apartamentos funcionais da Câmara já consumiu R$ 122 milhões.

Os deputados brasileiros recebem da Câmara eletrodomésticos como fogão, geladeira, microondas. Lá, os parlamentares não contam nem mesmo com máquina de lavar. Precisam marcar hora na lavanderia coletiva do bloco para lavar roupa suja. As cozinhas também são comunitárias, sem direito a qualquer empregado. Todos têm de seguir uma regra básica: deixar tudo limpo depois de usar.

Até a década de 90 não havia apartamento funcional na Suécia. Os deputados dormiam num sofá-cama no próprio gabinete parlamentar, de 18 metros quadrados. Até hoje, eles não têm direito a assessor nem secretária e não contam com carro nem motorista. Passagens aéreas, só para quem mora longe da capital. O primeiro-ministro segue a mesma rotina: lava e passa a própria roupa. O salário deles também é inferior ao de um congressista brasileiro: algo em torno de R$ 22 mil (62 mil coroas suecas). No Brasil, os parlamentares têm salário de R$ 33,7 mil.

Na Suécia, o parlamentar que não quiser morar em apartamento ou quitinete funcional pode alugar um imóvel por conta própria e cobrar do Parlamento o ressarcimento correspondente ao valor do aluguel. Nesse caso, os deputados recebem até 8 mil coroas suecas (cerca de R$ 2,8 mil) para custear a locação. A quantia é considerada relativamente baixa para a escassa oferta imobiliária do centro da capital, ressalta Cláudia Wallin em seu livro Um país sem excelências e mordomias, no qual aponta as diferenças entre o modo de viver entre autoridades dos dois países. Detalhe: se o deputado quiser levar outras pessoas para morar com ele, elas terão de arcar com metade do valor do aluguel. O Parlamento sueco é unicameral (não tem Senado), tem 349 parlamentares eleitos para mandato de quatro anos, que representam uma população de 10 milhões de habitantes.

Saiba quanto custa um deputado brasileiro

13 de Março de 2017

 

Comentários do Facebook
40 respostas
  1. Paulo Carvalho
    Paulo Carvalho says:

    Ler o livro é extremamente revelador sobre nós mesmos e os nossos costumes. A tomada de consciência é o começo para mudanças. As comparações que o livro trata sobre os demais poderes públicos nossos e da Suecia. Repare: Nossos… Pertence a nós. Concursados ou eleitos estão a nosso serviço.

    Responder
  2. Paulo Wolff
    Paulo Wolff says:

    O PT é o bode na sala… enquanto a população fica brigando …Eles ficam com suas mordomias mantidas. E a população brasileira que se ferra. Agora eles querem ver a população trabalhar a vida inteira. VAGABUNDOS,PILANTRAS E LADRÕES DOS COFRES PÚBLICOS!!!

    Responder
  3. Ivanovi Tomaz
    Ivanovi Tomaz says:

    Vamos detonar este bando, ó meus compatriotas. Vamos todos pras ruas, e se não entenderem o recado, vamos para os portões dos quarteis das forças armadas. O Brasil urge ser retomado pelos patriotas brasileiros.

    Responder
  4. Jose Roberto De Almeida Almeida
    Jose Roberto De Almeida Almeida says:

    O brasileiro precisa começar a tratar político como ele realmente é : um servidor público, e como qualquer servidor público, para permanecer na vida pública, esse político precisa apresentar resultados positivos, da mesma forma que não podemos mais tolerar que parlamentares com dezenas de processos contra ele, siga a frente de seus cargos, muitos desses cargos inclusive de presidente do legislativo…isso é vergonhoso para todos nós brasileiros por demonstrar nosso desinteresse com as coisas pública do país…
    Temos que continuar pressionando o sistema judiciário do país pelos resultados, ” é inconcebível que processo contra parlamentares com conduta incondizente com o cargo fiquem engavetadas por décadas ” isso tem que terminar aqui e agora…
    Se existe alguma dificuldade do poder judiciário, elas tem que ser sanadas, se existe algum problema individual para julgar esse ou aquele por parte de servidores do judiciário, esses servidores precisam ser remanejados e dar lugar a quem tem condições de oferecer os resultados que a sociedade brasileira e o país precisa…
    É hora de todos nós brasileiros deixarmos nossa zona de conforto e dar mais atenção para nossa pátria mãe…

    Responder
  5. Line Pessoa
    Line Pessoa says:

    Veja aí, Alan Henrique Marinho…. Nada a ver com ideologia de esquerda nem de dirdita!!! Esquece!!! Países sérios não se atrelam a questões ideológicas não!!!

    Responder
  6. Maria Luiza Muniz
    Maria Luiza Muniz says:

    Na Suécia tem homens de bom caráter,tem leis.No Brasil temos corruptos de mau caráter e passam por cima das leis.

    Responder
  7. Paulo Montenegro Marsiglia
    Paulo Montenegro Marsiglia says:

    Enquanto isso o Brasil compra 36 aviões Gripen supersônicos da Suécia por 5,4 bilhões de dólares.
    Não seria mais lógico e racional o “Gigante Brasileiro” vender aviões para a Suécia, já que somos a oitava maior economia do mundo?
    Será que a nossa vocação é só exportar “mixarias”?
    Enquanto nossos parlamentares continuarem se “refestelando” nestas mordomias, nunca passaremos de um país de “bananas”.

    Responder
  8. Vilma Braz
    Vilma Braz says:

    Eu sou contra a REFORMA DA PREVIDÊNCIA.
    Copie e cole no seu mural. #Totalmentecontra #ForaTemer!

    Responder
  9. S Araujo Neto
    S Araujo Neto says:

    Os políticos mais corruptos , ladrões , do mundo ocidental….!!!!!…Pior ,..Eleitos pelo povo ,….Mas ,…Que…Povo…!!!!!

    Responder
  10. Eustaquio Guimaraes Figueiredo
    Eustaquio Guimaraes Figueiredo says:

    Já passou da hora de acabar com tanta mordomia dos políticos e demais cargos públicos, como desembargadores, ministros do STF, assessores, cargos em comissão, etc, etc.

    Responder
  11. Jor Mon
    Jor Mon says:

    Enquanto o povo sofrendo nas ruas hà procura de emprego, sem hospitais decentes e a segurança uma merda.
    Vamos acabar com essa farra com o dinheiro público.

    Responder
    • Laura Bastos
      Laura Bastos says:

      Fazem há 127 anos essa farra com o dinheiro público. Só que agora nós monarquistas podemos denunciar sem sofrermos pena de morte, a nós imposta por 99 anos.

      Responder
    • Safira Elza Moura Caldas
      Safira Elza Moura Caldas says:

      Precisamos de uma reforma do judiciário! Como pode um funcionário do judiciário receber só de aux-moradia 4800/aux alim 1000/aux creche (até 25 anos) 900 e por ai vai

      Responder
  12. Idalia Coronel-Martins
    Idalia Coronel-Martins says:

    E no Brasil os políticos até reformam os apartamentos funcionais e presidente ilegítimo que reforma palácio tombado e depois vai embora com medo de fantasma.

    Responder
  13. Ivan Furquim
    Ivan Furquim says:

    Se fosse mandatos de 4 anos e a proibição de reeleição no legislativo ( municípios, estados, federação) muito mudaria. Políticos profissionais teriam que voltar a profissão de origem.

    Responder
  14. Leo Rodrigo Bueno
    Leo Rodrigo Bueno says:

    cabide de empregos onde quem teria que cumprir a constituição federal vivi na luxuria mordomias privilégio salário altíssimo uma vergonha miséria saúde péssima educação pior a ainda para quem quer ditadura assistir a novela senhora do destino

    Responder
    • Paulo Montenegro Marsiglia
      Paulo Montenegro Marsiglia says:

      Laura Bastos Não existe (monarquia), mas aqui é como se existisse. A diferença é que os que agem como monarcas na nossa república fajuta, são larápios da pior espécie.

      Responder
    • Laura Bastos
      Laura Bastos says:

      Paulo Montenegro Marsiglia não associemos o que é bom e durável a bandidagem. Estamos lutando, após 99 de pena de morte imposta aos monarquistas, para recuperar nosso território, usurpado por republicanos nefastos, deletérios e perigosos. Eles agem como tiranos, déspotas, qualquer coisa.

      Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*