Vídeo: Como vive um juiz da Suprema Corte da Suécia

Por Claudia Wallin
[show_fb_likes]

“Não almoço às custas do dinheiro do contribuinte”, diz um dos juízes da Suprema Corte da Suécia, Göran Lambertz, quando pergunto a ele se magistrados suecos têm direito a benefícios como auxílio-alimentação.

Nenhum juiz sueco têm direito a auxílio-moradia, auxílio-saúde, auxílio-alimentação, abono de permanência, prêmios, gratificações extras ou carro oficial com motorista. Em números atualizados, os salários dos magistrados suecos variam entre cerca de 15 mil e 30,2 mil reais.

“Luxo pago com dinheiro do contribuinte é imoral”, rebate Lambertz, que todo dia pedala até a estação ferroviária e pega um trem para o trabalho – na instância suprema do Poder Judiciário.

1888 respostas
« Older Comments
  1. Iêdo Moroni
    Iêdo Moroni says:

    É tudo uma questão de formação ética e moral de cada núcleo de civilização. Para juízes suecos, holandeses, noruegueses e dinamarqueses essas mordomias dos nossos magistrados são desrespeitosas para com os contribuintes. Para os nossos magistrados isso é pouco, sempre querem mais. E o nosso Brasil afundando cada vez mais, tendo que aumentar impostos para pagar mordomias, não só de juízes mas , também, de outras categorias de Barnabés que se julgam igualmente merecedoras.

    Responder
  2. Raí Araujo
    Raí Araujo says:

    Ser um juiz Supremo, não deveria eleva-lo à condição de de superior, apenas de uma pessoa juridicamente capacitado para julgar as questões em última instância.

    Responder
  3. Marilu Costa
    Marilu Costa says:

    Mas, estamos no Brasil! !! ! !Essa corrupção é um câncer. Não está relacionada a partidos, mas sim , em uma varredura , disseminando ratos. baratas. traças, fungos, animais peçonhentos. O eleitor precisa valorizar o seu título.

    Responder
  4. Zenaide Zeca
    Zenaide Zeca says:

    Ainda vou morar lá para voltar encharcada de coisas boas de um país serio. Meu Brasil brasileiro acorda. Povo levanta vai à luta.

    Responder
  5. Domingos Flavio
    Domingos Flavio says:

    Basta ser funcionário publico não precisa ser JUIZ para ter mordomias .Nenhuma empresa sobrevive neste regime e nós não aguentamos mais pagar impostos para financiar estas orgias

    Responder
  6. Jane Diogo
    Jane Diogo says:

    Cada vez fico mais enojada com petrolao, pedaladas e tudo sendo manipulado pelos mesmos politicos, comparar com paises onde o politico pensa no bem do Pais e do povo é uma ofensa a estes Paises, !! Penso como o Embaixador da Indonésia se sentiu mal ao apertar a mão da presidente do Brasil, deve ter lavado as mãos com ácido d jogado a roupa e os sapatos no lixo por medo de se contaminar com a corrupção do governo!

    Responder
  7. Gisela Pires Santiago
    Gisela Pires Santiago says:

    Infelizmente a constituição dos seres brasileiros não foi das melhores….o fato de não termos um povo homogêneo em questão de raça, faz com que não pensemos na mesma direção.

    Responder
  8. Gisela Pires Santiago
    Gisela Pires Santiago says:

    Infelizmente a constituição dos seres brasileiros não foi das melhores….o fato de não termos um povo homogêneo em questão de raça, faz com que não pensemos na mesma direção.

    Responder
  9. Gastao Castro
    Gastao Castro says:

    Aqui ainda estamos com a ressaca do único império monárquico das Américas, onde a corte gastava o que podia à custa do trabalho escravo.

    Responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] de Março de 2016 Veja também o vídeo: Como Vive um Juiz da Suprema Corte da Suécia Conheça o livro “Um País Sem Excelências e […]

« Older Comments

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*