Mikaela Valtersson (MP) valde taxi framför pendeltåg

mikaelaMikaela Valtersson. Foto: Christian Örnberg

Fonte: jornal Expressen, 20 de maio de 2011.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ao cruzar a fronteira da imprudência, a deputada Mikaela Valtersson (Partido Verde, Miljöpartiet) virou notícia em vários jornais em maio de 2011: Mikaela cometeu o desatino de gastar o dinheiro do contribuinte pegando táxi, em vez de tomar o trem. Segundo o jornal Expressen, a investigação das despesas da deputada mostrou que ela pegou táxi 43 vezes durante um período de seis meses, ”a um custo de 17 mil coroas (cerca de 2,6 mil dólares) do dinheiro do contribuinte, apesar de morar perto de uma estação de trem”. O jornal indica que muitas corridas de táxi foram feitas tarde da noite, do Parlamento ou da estação central de trem de Estocolmo até a casa da deputada. Outras corridas foram feitas pela manhã. A deputada alegou que foi um período de trabalho excepcionalmente intenso, durante o qual trabalhou dia e noite com a questão do orçamento. ”Tive que trabalhar muitas vezes até tarde da noite, em horários em que havia pouco ou nenhum serviço de trem. Foi um período tão extenuante que me senti obrigada a pegar táxi para poder dar conta de trabalhar”, disse Mikaela, logo ela, representante do partido mais contundente na elegia ao transporte coletivo. ”Jamais tomaria um táxi em vez de trem, em circunstâncias normais”, defendeu-se Mikaela. Que acabou perdendo a eleição interna para a liderança do Partido Verde sueco (o partido não tem um presidente, e sim dois porta-vozes, sempre um homem e uma mulher).

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*